You are hereBelita Koiller

Belita Koiller


Belita Koiller nasceu em 1949 no Rio de Janeiro. Ela concluiu em 1975 seu doutoramento em Física na Universidade da Califórnia - Berkeley, onde realizou pesquisa de tese sob a orientação de Leo Falicov. Retornou ao Brasil imediatamente após a conclusão do doutoramento, iniciando sua carreira profissional como professora assistente do departamento de Física da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio, onde havia cursado a graduação em Física de 1968 a 1971. Ingressou em 1994, como professora titular do Instituto de Física, na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, onde permanece até hoje. Com diversos colaboradores no país e no exterior, realizou cerca de 100 trabalhos científicos publicados em revistas e livros especializados. Tanto na PUC-Rio quanto na UFRJ, vem exercendo atividades de ensino de graduação e pós-graduação, pesquisa, orientação de estudantes, administração acadêmica e diversas funções de apoio à comunidade. Na PUC-Rio, foi diretora do departamento de Física em 1983/1984 e coordenadora setorial de pós-graduação do Centro Técnico-Científico de 1986 a 1990. Participou do Comitê Assessor de Física e Astronomia do CNPq no biênio 1986/1987. Foi editora da Revista Brasileira de Física (atual Brazilian Journal of Physics) em 1990/1991. Foi eleita duas vezes, com mandatos de 1993 a 1997 e de 1999 a 2003, para o Conselho da Sociedade Brasileira de Física. Foi nomeada pelo International Council of Scientific Unions - ICSU como membro de seu Committee on Capacity Building in Science, do qual participou no biênio 1994/1996. É coordenadora da área de Física na Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa no Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ, de 1999 até o momento (2002). Participou e coordenou vários eventos científicos nacionais e internacionais. Realizou visitas científicas e mantém colaboração com grupos de pesquisa em diversas instituições nacionais internacionais, em particular a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade da Califórnia, a Universidade Johns Hopkins e a Universidade de Maryland. É membro da Academia Brasileira de Ciências desde 1995.