You are hereCapturando Intuição: armadilhas para íons, átomos e moléculas

Capturando Intuição: armadilhas para íons, átomos e moléculas


By wescley - Posted on 10 abril 2012

Palestrante: 
Paulo Alberto Nussenzveig
Data: 
Qua, 18/05/2011
Tipo: 
Convite à Física
Arquivo do vídeo: 
No video? Get the Windows Media Plugin

Discutiremos nesse colóquio os ingredientes necessários para construir armadilhas para partículas carregadas, como íons, assim como para partículas neutras, como átomos e moléculas. A construção de uma armadilha estável requer o estabelecimento de um ponto (ou pequena região) no espaço que seja livre de forças. Deslocamentos a partir desse ponto, em qualquer direção e sentido, devem provocar forças restauradoras, que obriguem a partícula a retornar ao centro da armadilha. Um tal sistema é, em primeira aproximação, um oscilador harmônico. Normalmente, além de confinar as partículas, desejamos reduzir seu movimento, ou seja, resfriá-las, o que pode ser feito introduzindo amortecimento. É possível confinar uma partícula absolutamente imóvel no centro exato da armadilha? O resfriamento tem um limite: o estado fundamental quântico do poço de potencial correspondente ao aprisionamento. A estrutura de níveis de energia quantizados da armadilha pode ser utilizada para gerar estados quânticos macroscópicos ou mesmo realizar processamento quântico de informação. Veremos como intuição física para compreender esses fenômenos (e outros) pode ser gerada a partir da física do oscilador harmônico.