You are hereO Legado de Madame Curie

O Legado de Madame Curie


By wescley - Posted on 10 abril 2012

Palestrante: 
Renata Zukanovich Funchal
Data: 
Qua, 28/09/2011
Tipo: 
Convite à Física
Arquivo do vídeo: 
No video? Get the Windows Media Plugin

Manya Sklodowska Curie ou, como ficou mundialmente conhecida, Madame Curie é certamente um dos personagens mais inspiradores da ciência. Nascida em uma Polônia sob dominação do império russo no séc. XIX, foi na França que essa mulher corajosa, independente, determinada, imbuida de um espírito guerreiro e de uma enorme paixão pela ciência conquistou seu lugar de direito entre os grandes pioneiros da teoria atômica. O legado científico de Madame Curie é extremamente significativo. A descoberta da radioatividade natural, fenômeno primeiro identificado em sais de urânio por Henri Becquerel e depois extendido a outras substâncias por ela e por Pierre Curie, inaugurou uma nova era na Física e estabeleceu algumas das bases da teoria atômica. Por essa razão ela, Pierre Curie e Becquerel receberam o prêmio Nobel de Física de 1903. Tal descoberta está também no inicio de vários novos campos da Física, da Física Atômica, da Física Nuclear, da Física de Partículas Elementatres. Sua força de trabalho e perceverança fizeram com que ela conseguisse um intento espetacular para a época: isolar o rádio e o polônio estabelecendo-os como novos elementos químicos. Obteve por essas descobertas o Nobel de Química de 1911, tornando-se a primeira pessoa a receber dois prêmios Nobel e a única a recebê-los em duas ciências diferentes! O legado humano de Madame Curie não é de menor porte. Seu triunfo contra a xenofobia e o preconceito de gênero abriu caminho para diversas gerações de cientistas mulheres que a sucederam. Apesar de ter sofrido o sarcasmo e a hostilidade de certos colegas, sua tenacidade e capacidade intelectual a levaram a uma notoriedade internacional incontestável. Foi de 1911 a 1933 a única mulher presente nos famosos Congressos de Solvay. Seu otimismo e confiança na humanidade parece não ter sido abadado nem pelo horror da I Guerra Mundial. Teria dito Albert Einstein a seu respeito: Marie Curie é, de todos os seres celebrados, o único que a fama não corrompeu. Neste colóquio procurarei proporcionar uma visão pessoal dessa trajetória extraordinária e de seu impacto na Física Atual.