You are hereO Universo Visto Através de Lentes Gravitacionais

O Universo Visto Através de Lentes Gravitacionais


By wescley - Posted on 10 abril 2012

Palestrante: 
Martín Makler
Data: 
Qua, 15/04/2009
Tipo: 
Convite à Física
Arquivo do vídeo: 
No video? Get the Windows Media Plugin

Há exatos noventa anos era medido pela primeira vez o desvio da luz pelo campo gravitacional do Sol. A magnitude desse efeito foi prevista corretamente por Einstein a partir de sua Teoria da Relatividade Geral. Como a gravidade curva a trajetória da luz, objetos muito massivos podem atuar como lentes, distorcendo a forma de objetos distantes, ou até criando imagens múltiplas. A primeira lente gravitacional foi detectada há quarenta anos e desde então inúmeros efeitos de lenteamento gravitacional têm sido observados, cobrindo uma ampla gama de escalas de massa e distância, incluindo de planetas até a estrutura do Universo em grandes escalas. Algumas aplicações astrofísicas das lentes gravitacionais incluem a descoberta de planetas extra-solares, o estudo de galáxias distantes e a medida da taxa de expansão do Universo. O lenteamento gravitacional proporciona uma forma única de sondar diretamente a distribuição de massa em objetos cósmicos desvelando a presença da matéria escura e permitindo limitar algumas de suas propriedades físicas. Além disso, ele permite obter limites na energia escura e em teorias alternativas da gravidade. Neste Convite à Física, partiremos de uma introdução histórica até discutir algumas aplicações atuais das lentes gravitacionais. Daremos particular ênfase às perspectivas da descoberta e utilização de arcos gravitacionais no projeto Dark Energy Survey, que tem participação brasileira e deve entrar em operação em 2011. Também mostraremos resultados preliminares obtidos com tempo brasileiro no telescópio SOAR.